A importância das parcerias no turismo

Quem aqui não lembra de um grande amigo de infância? ou ,depois de adulto, de um grande amigo que lhe ajudou na hora em você mais precisou? O assunto de hoje , falaremos de uma das coisas mais importantes de um destino turístico, as parcerias e a cadeia produtiva do turismo.

O turismo é o setor que mais cresce no mundo, dados da OMT (Organização Mundial do Turismo ) apontaram crescimentos nos últimos anos, mesmo com a crise econômica, resultado disso: mais pessoas se deslocando pelo mundo. Outro dado curioso é que o turismo envolve 52 segmentos diretos e 55 segmentos indiretos, ou seja, até mesmo quem pensa que não está ligado ao turismo com a sua empresa, sente o reflexo da atividade , mesmo que indiretamente.

O trade são as empresas ligadas diretamente a prestação dos serviços turísticos; Hotéis, pousadas, restaurantes , agências, operadoras de turismo, etc.

Vamos dar um exemplo prático: O turista quer conhecer a cidade de São Sebastião no litoral norte, e vai sair da sua casa em São Paulo. Bom, aqui já começa a cadeia produtiva, desde a montadora que fabricou o carro e suas peças até o destino final. Sem falar que durante o caminho, a pessoa abasteceu, pagou pedágio, comeu em algum restaurante etc... até chegar no hotel e fazer um passeio para conhecer o atrativo.

Imaginem a quantidade de pessoas envolvidas nesse processo, até mesmo o colaborador da montadora foi beneficiado indiretamente.

Vamos dar um exemplo prático com os parceiros da Gonçalves Turismo, digamos que esse turista tenha contratado um roteiro para conhecer o bairro tradicional caiçara ( Bairro São Francisco), onde além do circuito histórico ele também tenha contratado um passeios de escuna.

Bom, a escuna da empresa Alegria no Mar faz o passeio, no retorno o turista é guiado por um guia local da empresa Gonçalves Turismo para conhecer o bairro tradicional caiçara, ao fazer o roteiro, esse turista conhece a feirinha beco do picaré com as mulheres da comunidade que fazem vários tipos de artesanatos locais, então ele resolve pedir uma refeição no bar e petiscaria Cantinho Caiçara com uma comidinha de sabor bem caseiro e tradicional, após o almoço ele resolve tomar aquele cafezinho no Café Camaleão, isso sem falar que no trajeto ele comprou um pescado fresquinho direto do pescador para levar para a sua cidade. Durante o caminho , esse turista esqueceu de comprar um artesanato para alguém da família, porém lembrou de ter visto no site da Gonçalves Turismo o contato da loja Sereia Soul e comprovou um belo colar artesanal pela loja online, que será entregue no dia seguinte pelo correio.

Após finalizar o circuito , duas empresas não foram envolvidas diretamente: a OSCIP de Educação Ambiental Instituto Supereco e a loja de Tintas Casa Cantão. Mas será que eles realmente ficaram de fora? A Gonçalves Turismo apoia iniciativas de educação ambiental na região e o Instituto Supereco realiza esse trabalho com a comunidade local. E durante o ano, a empresa Alegria no Mar precisa pintar a escuna, para deixá-la ainda mais bela , assim como o café Camaleão e o Cantinho Caiçara renovam a pintura do seu estabelecimento, e ambos fora comprar as tintas na Loja Casa Cantão. Ou seja , todos foram contemplados na cadeia produtiva do turismo, em alguns momento diretamente e em outros indiretamente.


Esse foi um exemplo breve das mais variadas possibilidades que o turismo pode proporcionar a uma localidade se houver cooperação, união e parceria.

Pensando nisso a Gonçalves Turismo está aberta a conhecer outras iniciativas e empresas que também pensam nessa cooperação e assim fazem juntas o turismo crescer de forma sustentável e igualitária.

Gostou desse exemplo? Compartilhe, para que mais pessoas entendam a importância do turismo.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo